segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

sentimento,

Que a eternidade que esta dentro de nós,
dure para sempre,
que a vontade que esta dentro de nós, nunca se esgote!
que o desejo ardente, nunca se apague!
que a paixao que nos envolve,
seja causadora de inveja!
que seu sorriso em minha memoria,
jamais seja esquecido.
que esse sentimento, gostoso que tenho por voce.
seja por toda vida.
by choko

sábado, 29 de janeiro de 2011

Everybody hurts

dy  E quem nunca se sentiu assim? e quem nunca teve esses pensamentos?
Todo mundo sofre R.E.M.
video

Quando o dia é longo, e a noite
A noite é somente sua
Se você tem certeza [que] já teve o suficiente desta vida,
Bem, persista...
Não desista de si mesmo, pois todo mundo chora
E todo mundo sofre, às vezes...

Às vezes tudo está errado,
Nesse momento é hora de cantar junto.
Quando seu dia é noite, sozinho, (Agüente, agüente)
Se você tiver vontade de desistir (Agüente....)
Se você achar que teve demais desta vida,
Bem, persista...

Pois todo mundo sofre,
Consiga conforto em seus amigos.
Todo mundo sofre...
Não se resigne, oh, não!
Não se resigne
Se você sentir como se estivesse sozinho.
Não, não, não, você não está sozinho...

Se você está por conta própria nesta vida,
Os dias e noites são longos,
Quando você sentir [que] teve demais desta vida
Para persistir...

Bem, todo mundo sofre
Às vezes, todo mundo chora.
E todo mundo sofre
Às vezes...
Mas todo mundo sofre às vezes...
Então agüente, agüente, agüente, agüente,
agüente, agüente, agüente, agüente...

Todo mundo sofre...
Você não está sozinho...

sábado, 15 de janeiro de 2011

Historias que seus pais nao te contam, e você nao pergunta!





Historias que seus pais nao te contam, e você nao pergunta!


Marina ainda quando menina morava em uma casa cheia de gente, seus pais , alguns tios que nao sei ao certo o numero e os avós. Ela dormia no mesmo quarto que seus pais, ja que a casa era pequena haviam apenas, tres quartos, uma para os tios outro para ela e seus pais e um outro para seus avós. 
Algumas noites, ela ouvia alguns barulhos vindo da cama dos pais, mas nao se importava dormia, aos fins de semana os mesmos barulhos vinham do quarto dos tios, os mais discretos eram seus avós, mas pela idade pode ser que naada acontecia mesmo.
Marina foi crescendo, e na escola seu comportamento nao era o mesmo das meninas de sua idade, ela sempre brincava com um algo a mais, em suas palavras de criança sempre havia um jogo de malicia, na brinquedoteca da escola ela sempre brincava com bonecas e sempre estavam deitados em uma cama se acariciando. Os professores nada faziam, os pais me casa nem ligavam quando viam a menina com suas bonequinhas, com toda aquela malicia pertencente aos adultos.
Entre os familiares ninguem se preocupava com essa formaçao da criança, que de passagem era  a unica, criança da casa. 
O tempo, foi passando a Marina foi crescendo, fazendo novas amizades, aos 13 anos o primeiro beijo na boca,  que "sensação gostosa" ficou aquele gosto de quero mais. Ao falar com a mae, foi recebida estupidamente, quase apanhando na cara, nessa altura ja dormia sozinha em um quarto apenas seu, os tios ja estavam casados e fora de casa, mas a casa de madeira, ainda ouvia os barulhos,  vindo do outro lado, e sabia identificar cada um deles.
Certo dia, perguntou a mae o que era um orgasmo. A mae se rubrou, pergunto onde a menina ouviu aquilo e ficou brava, disse pra ela parar de assistir programas de televisao noturno, nao respondeu, saiu da mesa. Em conversas com as colegas de escola o assunto voltou a tona, Aninha a mais velha das  amigas, disse que era gostoso e que só o Marcos conseguia levar ela ao orgasmo, a Rute disse que nunca aconteceu com seu namorado mas um dia acharia alguem que a faria sentir algo assim,  a Manuela, mais calma e serena, disse que nao queria sentir nada ainda, que estava se guardando para seu futuro marido que nao havia nem beijado na boca ainda e varios maninos queriam mas ela se manteria firme, sem vacilar. Marina queria ser descolada como Aninha, mas ao mesmo tempo nao queria ser falada na cidade, mas estava muito curiosa sobre o assunto, foi perguntada pelas meninas se ja havia sentido algum e para nao ficar para traz descreveu algo que ouviu seus pais fazendo os gritos e gemidos da mae, descreveu tudo com tanto realismo que algumas meninas queriam fazer como "ela".
Nao passou muito tempo, e Aninha contou a marcos os relatos que ouvia da colega, Marcos contou pro Bruno, que contou para Alfredo, que comentou com Leo, que disse para Pedrao que ele havia feito com Marina,  Pedro falou para o Rodnei que depois do Leo foi ele quem pegou a Marina, em menos de tres dias todos os meninos do colegio ja sabiam que Leo oPedro e até o Otavio, haviam saido com a Marina.
Logo as meninas souberam tambem, não acreditavam nas estorias que ouviam, mas sabiam que a menina era fogo mesmo afinal foi para elas que aconteceu o relato do orgasmo.
O pai de Marina, trabalhava em uma metalurgica da cidade, quase todos trabalhavam lá, quem nao era funcionario de um laticinio ou da prefeitura era da metalurgica,um dia desses no refeitorio naquela conversa de homens um logo vem perguntando, ja estao sabendo da nova noticia da cidade? Os outros olham para ele, com o olhar intrigado e querendo saber da nova noticia, e o homem continua. _ Póis é gente, diz que tem uma menina no colegio do meu filho que esta fazendo barbaridade na cidade, transa tao bem como qualquer mulher adulta. Eu sou solteiro mesmo, vou pedir  mais informaçoes para meu filho  e ir atras dela. E saio rindo com um pedaço de pao na boca.
Aqueles que ficaram na mesa, riram tambem e começaram a discutir o asssunto, alguns diziam que a menina era mais uma desorientada, outros falavam que era semvergonhice mesmo, e alguns diziam que ela estava certa que se fossem mulher começariam, a vida sexual cedo tambem.
Mas logo sairam dali e foram pra ciesta, era de lei, todos os dias roncar um pouco após o almoço.
A conversa chegou até a sala dos professores, Dona, Alice que ja havia lecionado para Marina anos antes, disse_ Eu sabia que terminaria assim, até que demorou, aquele comportamento com as bonecas e com os amiginhos em sala de aula nao era normal eu sempre desonfiei. Clarisse que era nova na escola estava cursando o terceiro ano de psicologia interferiu na fala da colega. _ Mas sendo assim Alice, voce deveria ter comunicado aos pais, sobre esse tipo de comportamento para irem buscar uma soluçao. O professor Ailton de Ed fisica entrou no papo _ Em minhas aulas ela sempre se comportou como qualquer outra aluna, nunca notei nada de errado nela, mas agora irei ficar de olho. A Dora, outra professora de Ed Fisica entrou na conversa. _ Bem, a alguns anos passados ela, queria ficar sempre perto dos meninos, e nunca com as meninas, eu penso que temos que chamar os pais e conversar com eles.
Mas ninguem quiz ouvir o que Marina tinha a dizer, e todos os dias aparecia um outro menino que havia ficado com a menina que sem saber de nada havia virado a adolescente mais descolada da cidade. A  sua fama estava cruzando fronteiras porque garotos de outra cidade ja estavam vindo a procura dela. "Maldita internet" até no orkut, ja havia comunidade para a  garota e ela sem saber de nada, como pode ser tão ingenua.
Dias desses em um outro papo com as amigas, Rute pergunta e ai como  anda seus orgasmos e Marina nao perdeu tempo, contou uma outra historia com, assessorios ouvidos de seus pais, deixando as amigas de bocas abertas e tudo se repetiu, a Aninha contou pro mateus que falou pro paulo que passou do pedro, que disse pro leo que contou pro gabriel e chegou no vinicius que disse que foi com ele.
Reuniao de pais, Dona, Alice convida a mae de Marina para um papo particular, explica o que esta acontecendo, pedi para a mae procurar um psicologo para a filha para orienta-la. A mae chega em casa bufando de raiva, bate em sua filha a cham de postituta de biscate, vadia e por ai vai, diz que vai apanhar novamente quando o pai chegar em casa, e realmente isso acontece, apanha do pai é espancada nao apenas fisicamente mas moralmente tambem. Depois o pai joga  a culpa na mae, e a mae no pai. ficam os tres sem se falar e a revolta cresce dentro da menina, Logo vem os tios dizer que sabiam de tudo mas nao poderiam interferir na criaçao da menina e mais uma vez a garota nao é ouvida ninguem pede sua opiniao.
Marina,  fica aluns dias sem ir a escola, alguns dias sem ser vista as amigas,  vao em sua casa, mas ela nao quer ver ninguem.entao chega sabado, dia de festa na cidade, todos estariam la e os meninos de fora tambem. ela resolveu aceitar o convite da Rute os pais dela compraram um camarote mas nao iriam, Marina poderia ir e ficar no camarote sem ser incomodada por ninguem, o pai nao queria deixar ela ir, mas a mae deixou e assim ela foi, mas a raiva ainda a consumia, no caminho perguntou a Rute o que falavam dela na cidade e na escola, a amiga contou, ela disse que nao era nada daquilo que iria matar quem inventou as estorias dela, Rute perguntou se as estorias contadas por ela nao eram verdadeiras, entao ela  se lembrou que nao, e contou para a amiga, de onde veio a inspiraçao que em toda sua vida havia beijado apenas um menino em uma festa e nunca mais, que ainda era virgem!
Rute riu de tudo e disse que agora nao adiantaria falar isso a ninguem porque o estrago ja estava feito, foram para a festa, la pelas altas horas, ja cansada estava indo pra casa sozinha ja que sua companheira estava com o namorado, alguem segurou em seu braço e puxou, antes que ela pudesse reagir, sentiu os labios dele nos dela tentou se livrar, mas um calor enorme tomou conto de seu corpo, se entregou ao beijo, fechou os olhos e devolveu o carinho.
Sairam dali e foram para  o estacionamento, encostados em um carro ela deixou que o rapaz tirasse dela aquilo que   haviam tirado sem que ela soubesse a muito tempo. Depois ela pensava apenas ja que estou falada, agora terão motivos para falarem.Não sentiu o tal orgasmos que descreveu para suas colegas, nao sentiu prazer algum, apenas deixou acontecer.
Os dias se passaram, semanas alguns meses depois veio os enjoos, nervosismo e enfim a constataçao. GRAVIDA.


by choko

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Meu jeito de te amar.

Meu  Jeito de te Amar

eu amo vc por inteira,
cada centimentro de seu corpo,
cada gota de suor que sai de vc,
cada metro cubico de sua respiraçao
cada fio de cabelo que esta em sua cabeça
Seu jeito de olhar, 
os labios que nao me canso de beijar,
a fala que me faz delirar .
seu meigo jeito de me olhar!

by choko